Desde que comecei o planejamento eu queria cruzar os Andes somente por pontos não padrão. A região da Patagônia tem inúmeras cidadezinhas e vilarejos perdidos no meio dos Andes, e eu queria muito encontrar um jeito de passar para o outro lado por um desses vilarejos. Já tinha o meu plano A, que era descer até mais ao sul e cruzar pela Ruta 235. Mas procurava um plano B, mais divertido!

Essa semana a procura acabou. Encontrei um casal que fez um trajeto parecido por terra caminhando. E é este trecho que pretendo fazer. Quem quiser conhecer o relato, deixo o link do blog deles clicando aqui.

Tem duas coisas que não poderiam faltar nessa aventura: uma parada longa no Parque Hornopirén e outra no Parque Pumalin. Os dois parques tem muitos atrativos e passar pela Patagônia sem visitá-los seria muito ruim. O problema é que a entrada principal para o Parque Pumalin, fica em Caleta Gonzalo, cidade muito mais ao sul, de onde eu deveria sair para fazer o cruze dos Andes. Depois de muito pensar e decidir, mudei a rota. Vou até Caleta Gonzalo, mas de lá volto e sigo para cruzar a fronteira.

No fim o rolê vai ficar assim (pelo menos por enquanto):

  1. Bariloche a Puerto Montt
  2. Estadia em Puerto Montt
  3. Puerto Montt a Hornopiren
    1. Nessa estapa vou fazer uns 100km, mas o esforço vale para poder curtir o parque de forma mais tranquila.
  4. 2 dias de estadia em Hornopiren
  5. Hornopiren a Caleta Gonzalo
    1. Essa é uma etapa de 90 km que será feita toda de barco.
  6. 2 dias de estadia em Caleta Gonzalo
    1. Aqui é a principal entrada para o Parque Pumalin. Ficar aqui vai ser ótimo para conhecer tudo o que o parque tem a oferecer.
  7. Caleta Gonzalo a Hornopiren
    1. De novo farei a volta de barco.
  8. Hornopiren a Lago Tagua Tagua
    1. Uma etapa longa, mas com altimetria tranquila, a ideia é chegar ao lago cedo para poder cruzar nesse mesmo dia. Caso contrário terei que procurar um lugar para pernoitar.
  9. Lago Tagua Tagua a Fronteira
    1. Essa é uma etapa que vai depender de uns cruzes de barco, mas acredito que dará para fazer 1 ou dois dias.
  10. Fronteira a Lago Puelo
    1. Trecho curto de uns 15 km. A ideia é chegar aqui no mesmo dia em que cruzar a fronteira, essa etapa eu terei que avaliar, já que boa parte dos trechos serão de terra, talvez eu não avance na velocidade que eu espero.
  11. Lago Puelo a Villa Mascardi
    1. Aqui será uma etapa longa, mas o esforço valerá a pena, o dia economizado irá permitir que eu visite o Glaciar Castaño Overo.
  12. Estadia na Região do Glaciar
  13. Glaciar Castaño Overo a Bariloche
    1. Etapa curta, para finalizar a viagem de forma tranquila.

A ideia é conhecer uns lugares bem diferentes e perdidos no meio do nada e também conhecer os glaciares. A ideia é ter um pouco de tempo de folga, assim se houver algum atraso eu posso cortar etapas futuras.

Os pontos principais do meu planejamento agora é:

  • Roupas de frio
  • Equipamentos para pernoite (barraca e saco de dormir)
  • Equipamento para comida
  • Como vou carregar isso tudo!

Aqui estão as duas rotas que pretendo seguir:

  1. De Bariloche até Caleta Gonzalo
  2. Hornopirén a Bariloche

Semanalmente vou fazer atualizações ao planejamento aqui, acompanhem as novidades!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s